Usamos cookies neste website para que você possa ter a melhor experiência. Ao continuar a utilizar este site, entendemos que está ciente disso.

Usamos cookies neste website para que você possa ter a melhor experiência. Ao continuar a utilizar este site, entendemos que está ciente disso.

Blog

Produzido pela Gilead Sciences Ireland UC., o medicamento, o Trodelvy foi analisado no programa de avaliação acelerada da European Medicines Agency, que, em outubro deste ano, concedeu um parecer favorável, recomendando a concessão de uma autorização de introdução ao mercado europeu. Destinado ao tratamento de pacientes com câncer de mama triplo-negativo irressecável ou metastático, Trodelvy está disponível na forma de 200 mg de pó concentrado para solução para perfusão.

Destinado a pacientes com câncer de bexiga e câncer do trato urinário - que tenha se espalhado ou não pode ser removido por cirurgia - o Padcev é um poderoso medicamento aprovado pela Food And Drugs Administration. Produzido pela Astellas Pharma US, Inc. e Seagen Inc, o medicamento tem o slogan "definindo nossas visões, viver mais tempo", uma afirmação baseada em um estudo sobre a sobrevida global média dos pacientes, comprovada em um estudo que o comparou com a quimioterapia.

Indicado para pacientes com linfoma difuso de grandes células B, o tipo mais comum de linfoma não Hodgkin - que corresponde a cerca de 30% dos casos - o Zynlonta demonstrou eficácia no tratamento de pacientes adultos com linfoma recidivante ou refratário de linfoma, após duas ou mais linhas de terapia sistêmica. Aprovado pela Food And Drug Administration, órgão regulador de medicamentos nos Estados Unidos, o Zynlonta é administrado por injeção, como um liofilizado em pó, comercializado em um frasco para injetáveis de dose única.

A Food and Drug Administration, agência do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, concedeu aprovação ao Aduhelm para o tratamento de Alzheimer. Produzido sob a substância ativa aducanumab, o medicamento recebeu aprovação acelerada - destinada a medicamentos dedicados a doenças sérias e que provocam risco de morte - por se mostrar eficaz no tratamento para amenizar os sintomas da doença debilitante que afeta mais de 6,2 milhões de americanos por ano.

Produzido sob a substância ativa pirfenidona, o Esbriet é um dos medicamentos há mais tempo aprovados pela European Medicines Agency, órgão regulador de medicamentos na União Europeia, para o tratamento de Fibrose pulmonar idiopática (FPI). Comercializado pela Roche, o Esbriet recebeu a autorização de introdução ao mercado em 2011, após rigorosa análise do Comité dos Medicamentos para Uso Humano (CHMP), que constatou a eficácia no tratamento de adultos com a doença. Antes disso, em 2004, o Esbriet foi considerado medicamento órfão, aprovação com urgência para doenças consideradas raras, como a FPI.

Produzido sob a substância ativa alectinib, o Alecensa é um dos mais importantes medicamentos na luta contra o câncer de pulmão. Prova disto é que, em fevereiro de 2017, recebeu a aprovação da European Medicenes Agency (EMA) para o tratamento do câncer de pulmão de células não pequenas (NSCLC). A validação para comercialização na União Europeia se deu para casos em que a doença já está avançada e não foi tratada anteriormente, ou mesmo tratada com o medicamento Xalkori (crizotinibe), mas sem apresentar remissão.

Produzido sob a substância ativa fumarato de dimetilo, o Tecfidera recebeu aprovação da European Medicines Agency (EMA) para tratamento de pacientes com esclerose múltipla, doença crônica, neurológica, que é progressiva e autoimune - ou seja, quando as células de defesa do nosso corpo atacam o próprio sistema nervoso provocando lesões no cérebro e na medula. A substância ativa do Tecfidera, o fumarato de dimetilo, atua na ativação de uma proteína chamada 'Nrf2', responsável por regular certos genes que produzem antioxidantes que protegem as células de danos provocados pela EM.

Indicado para o tratamento de Doenças do Ciclo da Ureia (DCU), o Ravicti recebeu aprovação da Food and Drug Administration (FDA) e da European Medicines Agency (EMA), agências reguladoras de medicamentos comercializados nos Estados Unidos e na União Europeia, respectivamente. Desenvolvido pela Hyperion Therapeutics, o Ravicti foi designado como medicamento órfão, ou seja, uma categoria direcionada ao tratamento de doenças raras, como as do ciclo da ureia, e está disponível no formato de líquido (1,1 g/ml) para ser administrado de forma oral ou por meio de um tubo que liga o nariz ao estômago - ou da barriga ao estômago.

Indicado para o tratamento de adultos com câncer de células renais avançado, o Inlyta recebeu aprovação da European Medicine Agency (EMA), responsável pelo monitoramento científico, avaliação, supervisão e segurança relativa a toda e qualquer substância e medicamento desenvolvida por laboratórios farmacêuticos para uso no espaço Europeu. Produzido com a substância ativa axitinib, o Inlyta é indicado para casos onde o câncer começou a se espalhar, bem como quando o tratamento com Sutent (sunitinib) ou “citocinas” (outros medicamentos contra o câncer) não foram eficazes.

Produzido pelo laboratório Biotest, o Intratect® tem como princípio ativo a Imunoglobulina humana - um agente imunizante passivo que se trata de concentrado de imunoglobulinas, em especial a imunoglobulina G, o medicamento é destinado às especialidades hematologia e oncologia. Disponível nas versões de solução injetável de 50 g/L - 20 mL (1 g), 50 mL (2,5 g), 100 mL (5 g) e 200 mL (10 g), o Intratect pode ser utilizado por pacientes adultos, crianças e adolescentes de todas as idades - sob prescrição médica - que não têm anticorpos suficientes, na chamada terapia de reposição.